7 Dicas para NÃO ERRAR na Hora de Comprar seu Computador ou Notebook

7 Dicas para NÃO ERRAR na Hora de Comprar seu Computador ou Notebook
Iverson Souza
Por: Iverson Souza
Dia 21/02/2021 15h00

Muitas pessoas me perguntam quanto custa ou quanto ela gasta para comprar um computador, seja para uso em casa ou na empresa.

Pois bem, resolvi detalhar essa resposta e já colocar algumas dicas que aprendi com os anos de acertos e erros com minha experiência profissional. Isso mesmo, erros também, pois ninguém é perfeito e errar é humano. Mas como diz o ditado popular “Errar é humano, mas persistir no erro é masoquismo. rsrsrs”, piadinhas sem graça a parte, vamos lá!

1. Defina corretamente seu orçamento

Muitos podem discordar de mim, mas já vi muita gente comprar equipamento errado porque não definiu o valor que podia gastar antes da compra. Gastou muito dinheiro sem necessidade ou comprou equipamento com menos recursos do que precisava. Como resultado, ou o equipamento não atendeu as necessidades ou ficou com uma dívida maior que seu orçamento.

Tenha a certeza de quanto você dispõe para a compra do equipamento, responda as perguntas abaixo com sinceridade:

  • Quanto de dinheiro eu disponho para comprar o equipamento?
  • Vou pagar à vista ou parcelar?
  • Se vou parcelar, quantas parcelas e qual é o valor máximo da parcela que poderei pagar? 

Seu orçamento vai definir qual equipamento poderá comprar, mas existem outros pontos igualmente importante a se pensar antes de tomar a decisão somente no seu orçamento.

Algo importante que aprendi na área de TI e observando o uso de equipamentos e entendo que faz todo o sentido para a indústria é o seguinte:

Um fator determinante para a indústria é definir qual será o prazo de garantia para os equipamentos por ela fabricado. Pergunte-se por que determinadas marcas/produtos apresentam problemas antes do prazo da garantia?

Se não todas, a grande maioria das indústrias determinam a sua garantia com base em estudos realizados na qualidade dos componentes por ela utilizados na fabricação dos seus produtos. Empresas que não fazem estes estudos acabam por gastar muito dinheiro para atender as garantias por elas oferecidas aos seus clientes.

Talvez você não veja a relação entre a garantia do produto com o orçamento que você tenha para a aquisição dele. Mas todos nós já compramos produtos de tecnologia apenas pelo preço e pagamos caro pela escolha e tivemos que refazer as escolhas e com isso gastar além do nosso orçamento.

2. Saiba exatamente qual será a finalidade de uso do equipamento

Saiba com clareza para qual a finalidade de uso e como será utilizado o equipamento. Se você apenas quer um computador e não sabe qual será seu uso, aconselho conversar antes com alguns profissionais da área de TI para esclarecer suas dúvidas antes de investir qualquer quantia.

Tende responde estas 3 (três) questões antes de procurar por mais informações:

  • O que eu sei sobre computadores e suas aplicações?
  • Vou usar o computador para trabalho, estudo ou diversão?
  • Quais os cuidados que devo ter com o computador? 

Após saber as respostas para as questões acima, se ainda tiver dúvidas, ai sim procure um profissional de TI para lhe ajudar a esclarecer estas dúvidas, um bom profissional não irá lhe cobrar por estas informações e orientações.

3. Conheça o mínimo sobre os componentes

Você não precisa ser um profissional da área de tecnologia para saber do que um computador é composto, quais seus componentes, como eles funcionam e tudo mais para comprar, mas é importante que você saiba quais os principais componentes dele e para que servem:

Placa mãe

De forma simples ela é responsável pela conectividade entre todos os outros componentes do computador e é tão importante quanto todos os outros componentes, existem diversos fabricantes.

A escolha deste componente é muito importante pois irá definir a vida útil do seu equipamento.

Em geral cada fabricante possui diversos modelos específicos para cada modelo de processador e com mais ou menos recursos disponíveis. Veja abaixo algumas marcas mais vendidas no marcado.

  • Intel
  • AMD
  • Azus
  • Gigabyte
  • Biostar
  • Afox
  • ASRock
  • Etc. 

Um ponto importante a se levar em consideração no momento da escolha é a quantidade e qualidade das portas de conexões, portas como USB 3.0 e HDMI,  Quanto mais portas tiver melhor.

Processador

Ele é o cérebro e é responsável pelo processamento das informações, existem 2 (dois) grandes fabricantes de processadores no mercado, a Intel e a AMD. Existem outros fabricantes de processadores, mas estes são os mais utilizados para fabricação/montagem de PC e notebook.

Existem diversos modelos e no geral os fabricantes classificam seus processadores por família e geração.

Outro ponto importante a se considerar é a quantidade de núcleos (espécie de sub processador) que o processador possui o que torna o processador com mais núcleos mais rápido.

De certa forma, quanto melhor for o processador e quanto mais nova for a família e geração, maior será o seu valor de mercado, consequentemente os mais antigos sofrerão desvalorização.

Essa desvalorização, em alguns casos podem não corresponder com a realidade do mercado, pois alguns modelos antigos podem custar mais caro se comparados com modelos mais novos e com novos recursos de processamento, visto que a procura pode ser maior que a demanda.

Com o avanço de novas tecnologias novos processadores com novos recursos e velocidades maiores de processamentos são desenvolvidos todos os anos, então, lembre-se ao comprar que, o processador do seu equipamento poderá ser considerado velho em dois (2) ou três (3) anos de uso.

Memória

Utilizada em conjunto com o processador pelo sistema operacional, ela é responsável pela velocidade com a qual o processador irá trabalhar e existem diversos fabricantes no mercado. Algumas marcas mais conhecidas do mercado:

  • Itaucom
  • Kingston
  • Motorola
  • MTec
  • NEC
  • Samsung
  • Corsair
  • HyperX
  • Crucial
  • AMD
  • Intel
  • Etc 

No geral existem modelos DIMM, DIMM2, DIMM3, DDR, DDR2, DDR3, DDR4 e DDR5 esta última por sua vez é o padrão mais recente do mercado. Outros padrões de memória como a eFlash e a eMRAM são produzidos para serem utilizados em outros produtos como por exemplo as Smarth TVs.

Modelos de memórias mais antigos assim como os processadores também são difíceis de encontrar.

Portanto, para você escolher a melhor memória a placa mãe deve ser compatível e de preferência quanto mais memória ela suportar, melhor será para você, pois você poderá aumentar a capacidade de memória no futuro.

Armazenamento

Ele é responsável por guardar suas informações (fotos, documentos, vídeos etc.). O dispositivo utilizado nos computadores são os chamados Hard Disk ou HD como são popularmente conhecidos. Existem diversas marcas com diversas capacidades de armazenamento. A velocidade de leitura e gravação dos HD’s é um dos fatores mais importantes para definir seu valor.

Existem vários modelos de HDs no mercado, cada um tem a sua particularidade e aplicabilidade. Alguns possuem tecnologia mais antiga e outros tecnologia mais recente.

  • ATA – Advanced Technology Attachment
  • SATA – Serial Advanced Technology Attachment
  • SCSI – Smal Computer System Interface
  • SAS – Serial Attached SCSI
  • SSD – Solid State Drive

Algumas marcas mais conhecidas do mercado:

  • Seagate
  • Western Digital

O dispositivo para armazenamento de dados é outro componente importante no computador como um todo. Para escolher corretamente leve em consideração o espaço de armazenamento, a velocidade de leitura e gravação e por fim seu valor final.

Placa de vídeo e Placa de vídeo aceleradora

Ela é responsável pelo processamento das imagens que seu computador irá gerar. Este componente por sua vez define a velocidade e a qualidade com que as imagens serão visualizadas na tela do monitor. Basicamente existem duas formas básicas de placas de vídeo, as On-board e as Of-board, em outras palavras placas de vídeo integradas na placa mãe e as placas de vídeos externas a placa mãe. Estas por sua vez evoluíram muito ao longo dos anos e hoje em dia possuem muita capacidade de processamento, o que as tornam muito rápidas.

Boa parte das placas mãe já vem com a placa de vídeo integrada, mas se você deseja um desempenho maior na velocidade e qualidade das imagens, opte por uma placa de vídeo aceleradora externa a placa mãe.

Lembre-se, quanto maior for a velocidade e a capacidade de processamento da placa, maior será o seu custo.

Periféricos

Equipamentos como: gabinete, fonte, mouse, teclado, monitor, impressora e outros são importantes e se você não levar isso em consideração no conjunto total de componentes na hora da compra, certamente pecará pela falta de critérios.

Gabinetes com bom acabamento e partes de encaixe, móveis e que facilitam a instalação de outros componentes certamente custam mais caro, assim como o uso de mouse e teclado sem fio.

Procure por componente com design e ergonometria, isso facilitará seu uso no dia a dia e diminuirá o desconforto pelo uso excessivo. Procure utilizar componentes que possam ser desligados, evitando assim o consumo de energia.

Quanto aos monitores, existem diversas marcas e modelos com diversas resoluções. O importante como regra básica é você lembrar que, quanto maior o tamanho do monitor maior será a resolução das imagens. Opte sempre por monitores com tecnologia mais recente, pois os fabricantes estão pensando cada vez mais em qualidade, velocidade, consumo de energia e conforte no quesito visão.

4. Comprar computador pronto ou mandar montar peça a peça?

Se o fator financeiro não for impedimento, opte por comprar um computador pronto de um fabricante bem-conceituado, levando em consideração as dicas acima.

Mas, se isso for um dos fatores limitantes pense em montar um equipamento adquirindo as peças separadamente. Se você tiver tempo e disposição para pesquisar, com certeza irá economizar dinheiro e encontrará tudo que precisa com qualidade e preço justo.

Neste ponto se você não sabe como avaliar ou até mesmo montar seu computador, vale a pena entrar em contato com um profissional de sua confiança para que ele possa lhe orientar da melhor forma possível. Lembre-se sempre que bons profissionais não buscam apenas vender seu trabalho ou equipamentos. Eles buscam executar um excelente trabalho resolvendo os problemas e as dificuldades e mantê-lo como cliente.

5. Quais marcas escolher?

Em qualquer produto, quando você adquire pensando exclusivamente na marca com uma referência de boa reputação, você está pagamento por isso.

Alguns pontos que você deve considerar ao escolher um computador apenas pela marca:

  • Existe assistência técnica autorizada na sua região?
  • O fabricante oferece algum serviço de atendimento no local?
  • Quais as condições da garantia oferecida pelo fabricante?

Verifique as garantias do vendedor, no geral elas são diferentes ou complementam as garantias do fabricante. Antes de comprar, verifique se existem muitas reclamações e se o fabricante tenta resolver estas reclamações, assim como o vendedor.

6. Computador básico, profissional ou para jogos?

Se você não tem nenhum conhecimento em computador, nunca usou e quer aprender a usar. Sugiro que inicie seu aprendizado com um equipamento seminovo com no máximo dois ou três anos de uso e de baixo custo.

Desta forma, ao mesmo tempo em que você adquire conhecimentos sobre tecnologias, irá identificar o que precisa ser melhorado em seu equipamento. Esta é a forma mais razoável de investir gradativamente na medida que vai tendo novos conhecimentos.

Neste quesito, o básico enquadra-se para quem está iniciando seus conhecimentos, o profissional é para quem está investindo no computador como uma forma de investimento financeiro ou que precisa dele para ter uma renda financeira.

E por fim invista em um computador para jogos se e somente se a questão financeira não for restrição, uma vez que existem equipamentos específicos no mercado, como os vídeos games.

Computadores específicos para jogos custam em média R$. 4.500,00 de início, podendo passar facilmente dos R$ 10.000,00. Então, lembre-se que este pode ser um passatempo muito caro.

7. Computador desktop ou notebook?

Esta é outra pergunta que sempre me fazem. E a resposta é a seguinte:

Apesar de toda a mobilidade que o notebook lhe oferece quando comparado com o desktop, o custo ainda é caro.

Na média o valor gasto com um notebook básico é possível comprar um desktop de qualidade excelente.

Você precisa avaliar o custo x benefícios de cada um e a melhor maneira de fazer isso e fazendo uma lista de prós e contra. Analise a lista com a razão, deixe as emoções de fora (se possível).

Em resumo

É importante saber que 90% dos componentes são produzidos fora do Brasil e os valores de venda sofrem alterações praticamente todos os dias por causa do câmbio. Então, quanto maior for o dólar em relação ao real, mais caro será o equipamento.

Outro fator importante é a NF-e da compra e o prazo de garantia.

Lembre-se sempre de comparar valores entre fornecedores considerando a emissão da nota fiscal da compra e a garantia, verifique onde estão e quais são as autorizadas. Muitas marcas no Brasil centralizaram suas garantias nas capitais e caso você precise será necessário arcar com os custos de transporte para poder usufruir da garantia.

Algumas marcas oferecem serviços adicionais, enviando um técnico em sua residência ou empresa para efetuar a manutenção do seu equipamento, isso pode ser um fator decisivo no momento da compra. Eu mesmo já indiquei marcas para clientes e amigos que acabaram por usar esses serviços e no final se mostrou o grande diferencial após o momento da compra.

Por fim, é importante que você saiba ao menos um pouco sobre o que você está comprando para evitar comprar “gato” por “lebre” e depois dizer que não foi informado adequadamente.

E lembre-se quanto antes entrar no mundo da tecnologia, melhor você estará preparado para aceitar as novidades e mudanças que estarão por vir em nossas vidas.